Gestão Estratégica de Pessoas com foco em diferencial competitivo

André Osias Nepomuceno

Resumo


A constante evolução dos modelos administrativos em conjunto com a globalização ocasionou uma grande transformação nos cenários organizacionais, especificamente em relação à concorrência que demonstra um ambiente com alta competitividade. Nesse sentido, este artigo tem como objetivo realizar uma breve revisão das ideias, teorias e modelos de gestão estratégica de pessoas, bem como, analisar como a correta aplicação da gestão de pessoas pode fazer uma conversão muito bem vista de empregados para colaboradores. A metodologia utilizada é baseada em referências bibliográficas. Este artigo está baseado em uma metodologia referente a humanização necessária para o desenvolvimento do capital intelectual. A estrutura deste presente artigo é dividida em quatro etapas: a primeira busca uma breve revisão sobre as principais literaturas publicadas sobre gestão estratégica de pessoas; a segunda mostra as diferenças ainda existentes entre gestão estratégica de pessoas e os departamentos de recursos humanos

Palavras-chave


Gestão Estratégica de Pessoas; Desempenho; Estratégia; Capital Intelectual; Diferencial Competitivo.

Referências


ALBUQUERQUE, Lindolfo G. A gestão estratégica de pessoas. In: FLEURY, Maria T. (coord.).As pessoas na organização. 8. ed. São Paulo: Editora Gente, 2002. P.35-50.

ARAÚJO, Luis César G. de Araújo. Gestão de Pessoas: Estratégias e Integração Organizacional. São Paulo: Atlas, 2006.

BOSELIE, P. Strategic human resource management: a balanced approach. London: McGraw-Hill Higher Education, 2010.

CHIAVENATO, I. (1999). Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 11º. ed. Rio de Janeiro: Campus.

COMBS, J. G.; CROOK, R. T.; SHOOK, C. L. The dimension of organizational performance and its implications for strategic management research. In: D. J. KETCHEN e D. D. BERGH (Org.). Research Methodology in Strategy and Management. San Diego: Elsevier, 2005.

DRUCKER, Peter Ferdinand. Administrando para o Futuro: Os Anos 90 e a Virada do Século. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1992.

____. Inovação e espírito empreendedor: entrepreneurship. [USA]: Cengage Learning, 2003.

DUTRA, J. Gestão de Pessoas com Base em Competências. In: DUTRA, J. (Org.) Gestão por Competências. São Paulo: Gente, 2000

FISCHER, A. L. Pondo os Pingos nos “is” sobre as Relações de Trabalho e Políticas de Administração de Recursos Humanos. In: FISHER, R.M. &

____. a constituição do modelo competitivo de gestão de pessoas no Brasil -um estudo sobre as empresas consideradas exemplares. Tese (Doutorado)Universidade de São Paulo, 1998.

Kaufman, B. E. (2008). Managing the human factor: the early years of human resource management in american industry. Ithaca - NY: Cornell University Press.

MASCARENHAS, A. O. Gestão Estratégica de Pessoas: evolução, teoria e crítica. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

PORTER, M.E., Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior, 1ª Ed., Rio de Janeiro: Editora Campus, 1989.

____. Competição on competition: estratégias competitivas essenciais. Rio de Janeiros: Campus, 2003.

RUANO, A. M. Gestão por competências, uma perspectiva para a consolidação da gestão estratégica de recursos humanos. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003

STEWART, Thomas A. Capital Intelectual – A Nova Vantagem Competitiva das Empresas.

SUN TZU – A arte da guerra – Editora Martim Claret, São Paulo 2003.

GUEST, D. (2011). Human resource management and performance: still searching for some answers. Human Resource Management Journal, 21(1), 3–13.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.