TÉCNICA UTILIZADA NO REFORÇO DE PILARES EM ESTADO DE PRÉ-RUÍNA DO CLAUSTRO DA IGREJA E CONVENTO DE SÃO FRANCISCO, EM SALVADOR

Mário Mendonça de Oliveira, Rosana Muñoz, Thales Gibson Blanco

Resumo


A igreja e convento de São Francisco, em Salvador, marcos da arquitetura franciscana do século XVII, constituem um dos conjuntos mais representativos da Arquitetura Barroca Brasileira. Nos últimos anos têm sido observados um intenso processo de degradação dos painéis de azulejos e o comprometimento estrutural da cantaria das colunas do claustro da edificação. Este último problema demandava imediata solução, uma vez que a falência estrutural de uma das colunas poderia ocasionar sérias conseqüências, como o desabamento das adjacentes e a destruição da nobilíssima azulejaria do claustro. Para a recuperação das colunas, buscaram-se soluções alternativas, que não a substituição, tendo em vista o valor histórico e a importância de só preservar uma obra de arte com sua matéria original. Dentre os recursos, optou-se pela utilização de tirantes metálicos antiexpulsivos colocados no fuste com injeção de resina epóxi para fixação. Assim sendo, este artigo tem como objetivo descrever os ensaios que foram feitos em corpos de prova para identificar a melhor disposição dos tirantes a ser utilizada na consolidação dos pilares que ameaçavam ruína no claustro do convento.

Palavras-chave


Degradação de rochas; reforço de cantaria; restauro estrutural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES

diadorim sumarios

CONSTRUINDO

ISSN 2318-6127 (online)
ISSN 2175-7143 (impressa)
Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade FUMEC
Escola de Engenharia da UFMG
Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto