Análise de Redes Sociais

A Análise de Redes Sociais (ARS) é uma ferramenta que vem ganhando destaque no setor empresarial. A partir dela é possível traçar um mapa das relações existentes na empresa. Quem conhece quem? Quem compartilha informação com quem? Qual a frequência dessas interações? Quem possui papel central na organização? Traçar o mapa das relações é conhecer e gerar mais valor para a empresa.

As redes podem ser classificadas por seu conteúdo, pela natureza dos contatos individuais e por suas propriedades estruturais. Elas possuem características como o grau de centralidade, a densidade e a estabilidade das relações. Além disso, é possível avaliar a distância entre determinados indivíduos, setores ou empresas, que não estão diretamente interligados, mas pertencem à mesma rede, conectados por meio de mediadores.

Apesar das várias abordagens existentes, de um modo geral, a ARS gera uma matriz de proximidade, através da qual é possível identificar estrangulamentos no fluxo de informações, avaliar a eficácia das vias de comunicação oficiais e as possibilidades para melhorar a troca de informações e conhecimento no meio organizacional. Isto é, identificar as situações e relações em que haverá maior impacto com o fluxo de informações.

Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM)

No mundo dos negócios os processos dizem muito sobre como uma empresa opera e em que medida consegue se diferenciar no mercado. O Gerenciamento de Processos de Negócios ou BPM (Business Process Management), se baseia na integração da estratégia da empresa com as expectativas dos clientes e partes interessadas por meio do foco em processos ponta a ponta e tem como objetivo o aprimoramento dos processos, para otimização de resultados. A partir dessa abordagem de gerenciamento,  os processos são modelados,  analisados, e potencializados de acordo com a realidade específica da empresa, com sua cultura, seus objetivos e com as mudanças e desafios próprios do mercado em que se insere.

Os métodos e técnicas de BPM permitem ainda o monitoramento dos processos com eficiência e precisão, de maneira que os gestores possam tomar decisões sustentados em dados reais e consistentes e não guiados somente por sua intuição.

Inteligência Analítica

A aplicação da Inteligência Analítica nos negócios pode ser usada para aumentar substancialmente a rentabilidade, especialmente em grandes empresas. A “sabedoria convencional”, frequentemente valorizada nas empresas, está normalmente mais relacionada à “paixão” do que a uma análise bem realizada, o que aumenta riscos e reduz a confiabilidade da tomada de decisões. Ou seja, no mercado, em geral, os profissionais são valorizados por tomarem decisões rápidas, sem dados consistentes para tal, aqueles que o fazem são aclamados como “visionários” e “tubarões da tomada de decisão”.

No entanto, nesse tipo de visão, perde-se a possibilidade de otimizar resultados e aumenta-se muito os riscos envolvidos no processo. A aplicação de inteligência analítica aos negócios permite “romper o preconceito”, o que só pode ser feito a partir da utilização sistemática do método e consequente divulgação dos resultados. Usar a inteligência analítica, em um negócio de qualquer ramo não só poderia proporcionar uma visão mais realística e consistente do cenário da empresa como, a partir disso, proporcionaria um critério decisório para diversas áreas.

Ao coletar e prospectar dados da maneira mais indicada para cada negócio pode-se enxergar a face real do empreendimento, em cada uma das dimensões estudadas. Estabelecer padrões a partir desse método permite prospectar cenários confiavelmente, planejar mudanças e implementações necessárias e, sobretudo, tomar decisões com mais confiabilidade e noção prévia dos resultados a serem obtidos.

Métodos Ágeis

Método Ágil ou Desenvolvimento ágil de software é a união de diversas metodologias de desenvolvimento de software baseadas em modelos iterativos e incrementais. Nesta modalidade, diferente do processo convencional, utiliza-se de cada curto período (iterações) para a implantação de nova funcionalidade, como projeto, codificação e documentação. No fim de cada uma dessas etapas, a equipe entrega um produto que funciona e analisa novamente as prioridades do projeto, tanto quanto as respostas obtidas até então.

Os processos ágeis atuam de forma eficaz em ambientes muito exigentes e com grande número de flutuações (mudanças) e incertezas vindas, por exemplo, de equipes em formação ainda sem entrosamento, adoção de novas tecnologias ou mudanças bruscas no ambiente de negócios geradas por novos concorrentes, produtos ou modelos de negócio.

Este tipo de desenvolvimento garante a satisfação do consumidor, ao entregar em poucas semanas, softwares funcionais cujos designs são pensados de modo a valorizar a excelência técnica. Além disso, tudo é desenvolvido com simplicidade e flexibilidade, respondendo a mudanças de forma efetiva e não apenas de acordo com o planejado.

Web Semântica

A Web Semântica se apresenta como uma nova proposta de ambiente web, a partir da aplicação de conceitos inteligentes à internet atual. Com sua implementação as informações em determinado “banco de dados” são organizadas de maneira que lhes são atribuídas significados bem definidos que podem ser acessados facilmente e até mesmo associados entre si.

As palavras chaves geradas a partir dessa organização tornam possível que as buscas em ambiente web possam ser realizadas até mesmo por um software específico. Ganha-se tempo e precisão nas buscas.

Em termos empresariais, a implantação da Web Semântica proporciona uma organização efetiva de metadados, possibilitando estruturação e gestão do conhecimento que até então se encontrava disperso e, por sua vez, impactando positivamente na tomada de decisões e na redução de custos de processos, além de impulsionar o desenvolvimento e venda de novos produtos e serviços. Essa ferramenta permite articular fontes de dados heterogêneas e coordenar diversos setores de uma empresa.