Perfil do curso

O Curso de Bacharelado em Computação Gráfica foi concebido para formar e atender uma forte demanda comprovada por profissionais qualificados para os diversos setores em que é necessária a execução de projetos que envolvem a operação e o uso das ferramentas e dos conceitos da Computação Gráfica. A Computação Gráfica é uma área-chave na produção audiovisual e no desenvolvimento de jogos digitais, na modelagem e visualização de projetos científicos, industriais, de engenharia e arquitetura, dentre outras aplicações da chamada economia criativa. No entanto, nenhum curso superior no Brasil forma um profissional com essas habilidades e esse conhecimento.

O interesse pela área pode ser percebida pelo imenso sucesso que cursos livres de Computação Gráfica têm obtido. Os egressos desses cursos, entretanto, saem frustrados pela superficialidade do conhecimento adquirido e a carga horária reduzida das disciplinas, como foi constatado em depoimentos de egressos desses cursos, que fizeram ou fazem o curso superior de tecnologia em Jogos Digitais da Universidade FUMEC.

O mercado de trabalho que lida com as aplicações relacionadas à Computação Gráfica, necessita de profissionais com formação qualificada para atender as demandas de trabalho. O que se observa, é que os profissionais que ingressam para atuar nesse mercado, passam um longo tempo para aprender como atender corretamente os desafios apresentados na elaboração e execução de cada projeto.

Os bacharelados em Artes Digitais e Design Gráfico possuem interface com o curso superior de Computação Gráfica, mas a proposta deste bacharelado é distinta dos outros dois. As habilidades e o conhecimento adquiridos pelo egresso permitirá que ele atue em projetos que demandem o uso intensivo das ferramentas e dos conceitos envolvidos na Computação Gráfica. Não existe qualquer bacharelado, no Brasil, que forme profissionais com esse perfil.

Diferentemente dos outros dois bacharelados, o curso em Computação Gráfica oferece também o conteúdo que permite modelar e pré-visualizar projetos científicos, industriais, de engenharia e arquitetura. Essa é uma aplicação muito importante nestas áreas, e que deve ser realizada por um profissional que seja qualificado para isso. O bacharelado em Computação Gráfica permitirá a formação sólida de profissionais com habilidades e conhecimento nessa área também. A integração do bacharelado com as demais áreas de conhecimento e profissionais é ressaltada, oferecendo uma sólida formação nas ferramentas da Computação Gráfica para que ele possa atuar nestas atividades interdisciplinares.

A proposta não tem o perfil de formação de um tecnólogo. Ela vai além e o escopo é formar um profissional que, além de poder atuar imediatamente no mercado de trabalho, possa também seguir a carreira acadêmica com sucesso.

A complexidade dos conteúdos envolvidos nas aplicações da Computação Gráfica demanda a formação de ensino de nível médio como pré-requisito para o aluno iniciar o curso. O aluno deverá ter um conhecimento prévio da matemática e da física ministradas no ensino médio para começar os estudos nos ambientes de modelagem e simulação virtual característicos da Computação Gráfica. A amplitude da cadeia tecnológica e de conhecimento, utilizada na execução de projetos nas diversas áreas que utilizam as ferramentas e o conhecimento da Computação Gráfica, justifica a sua proposição como um Curso de Bacharelado.

A proposta objetiva a formação de profissionais que possam executar e planejar projetos de Computação Gráfica nas diversas áreas que demandam o seu uso. Ela também está focada na operacionalização e utilização das diversas ferramentas da Computação Gráfica. Para que o egresso possa realizar estas atividades, ele deverá possuir um conhecimento bem acima do fornecido pelo nível médio de ensino, mas abaixo do exigido por uma especialização ou pelo mestrado profissional.

Matriz Curricular

Objetivos
O objetivo principal do curso é formar e atualizar profissionais empreendedores para as diferentes áreas de atuação da Computação Gráfica no mercado de trabalhos, com habilidades e conhecimento nessas áreas. Esta formação inclui o ensino e o aprendizado das questões éticas inerentes ao exercício da profissão e da responsabilidade social do profissional do setor.

Como objetivo secundário, o curso amplia as possibilidades de inserção do egresso no mercado de trabalho, ao enfatizar o conteúdo relacionado à computação gráfica e a interface de aplicações de suas ferramentas no audiovisual e na modelagem e visualização de projetos de engenharia, arquitetônicos e científicos. para as suas mais variadas demandas:

- produção de conteúdo educativo para diversas plataformas eletrônicas (multimídia, internet, vídeos, jogos etc);
- produção de conteúdo para as diversas mídias que utilizam o audiovisual, na chamada economia criativa (televisão, cinema, web, jogos, realidade aumentada);
- modelagem, visualização e simulação de aplicações científicas, tecnológicas e industriais;
- modelagem e visualização de projetos para engenharia e arquitetura;
- modelagem, animação e efeitos visuais para a publicidade, o cinema, a televisão, as novas mídias e a indústria dos games;
- modelagem, simulação e interface para estudos de biomecânica e de desempenho atlético.

Campos de Atuação

- Produtoras de cinema e de vídeo
- Produtoras de conteúdo educacional
- Empresas que utilizam a mídia digital para comunicação com o público e/ou a equipe
- Desenvolvedoras de games
- Emissoras de televisão
- Produtoras de animações
- Empreiteiras de engenharia
- Empresas de arquitetura
- Agências e produtoras de publicidade
- Estúdios e bureaus independentes de computação gráfica
- Laboratórios de pesquisa que necessitam de visualização e simulação virtuais
- Pesquisa em computação gráfica.