Ciências Aeronáuticas

Perfil do curso
O curso oferece sólida formação técnica e científica. Os laboratórios (Dispositivo de Treinamento – Simulador Estático; Fraseologia e Tráfego Aéreo Internacional; Simulador IFR Mono – Arrow IV; Simulador IFR Multi – Sêneca III, a partir de abril de 2011; Simulador Multi-LOFT – Baron 58, a partir de abril de 2011; Simulador Jet Trainer Glass Cockpit – B737NG; Mock Up do 737NG, totalmente operacional; Motores e Informática) com equipamentos modernos, e toda a infraestrutura como biblioteca, CPD, salas de aula, auditório, foram implantados para suportar as atividades didáticas específicas do curso, contando com serviço de monitoria.

Estrutura Curricular

Fluxograma da Matriz Curricular

Conteúdo
O curso contempla o conteúdo mínimo exigido pela ANAC, para assegurar o registro profissional dos formados. O currículo está fundamentado em quatro núcleos: I. Matemática e Física – NMF; II. Direito e Ciências Sociais – NDC; III. Informática - NIC e IV. Núcleo de Aeronáutica – NAE. A carga horária destinada às matérias diretamente relacionadas com as Ciências Aeronáuticas abrange mais de 70% da carga horária total do curso, permitindo, assim, o aprofundamento das diversas questões relacionadas com a qualificação do profissional de aviação.

O ingressante necessita fazer a prática profissional - horas de vôos em aeronaves - para obter os certificados de Habilitação Técnica – CHT de Piloto Privado de Avião (com cinco horas de instrução no solo e trinta e cinco horas de vôo, conforme manual) e o de Habilitação Técnica – CHT de Piloto Comercial de Avião (com sessenta e cinco horas na 1ª etapa e cinquenta horas na 2ª etapa, conforme o manual). Ao término das duas etapas, o aluno já deverá ter sido checado também em vôo por instrumentos – IFR, o que lhe permitirá aliar o ensinamento teórico (Bacharelado) ao Piloto Comercial / IFR, condição necessária para o recebimento do diploma.

Campos de atuação
O curso capacita os profissionais com perfil adequado para atuação ampla em qualquer área da Aviação Civil, como pilotos, gestores chefes de operações, coordenadores de voo, gestores administrativos ou professores, dando sequência, desta forma, à carreira acadêmica.

 

Atos Legais de Autorização e Reconhecimento
Reconhecido pelo Decreto de 31 de agosto de 2004.