13/11/2012

Projeto da Faculdade de Engenharia da FUMEC recebe financiamento do edital CNPq/Vale

O projeto intitulado "Desenvolvimento de materiais compósitos hierárquicos nanoestruturados à base de matriz polimérica", submetido à Chamada CNPq/VALE S.A. Nº 05/2012 – Forma-Engenharia recebeu parecer favorável do CNPq. Coordenado pelo professor da Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade FUMEC, Kássio André Lacerda, o projeto angariou R$ 10.000,00 para a compra de equipamentos, parte da previsão orçamentária para aquisição da Mini autoclave para produção dos compósitos, além de quatro bolsas de desenvolvimento científico, a saber: uma bolsa de Iniciação Científica para alunos da FUMEC/FEA; três bolsas de Iniciação Científica Junior para alunos de ensino médio da escola parceira; e uma bolsa para professor de ensino médio que colaborará com o projeto.

O edital CNPq/VALE no âmbito do programa Forma-Engenharia tem o objetivo de selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem estimular a formação de engenheiros no Brasil, combatendo a evasão que ocorre principalmente nos primeiros anos dos cursos de engenharia e despertando o interesse vocacional dos alunos de ensino médio pela profissão de engenheiro e pela pesquisa cientifica e tecnológica, por meio de forte interação com escolas do ensino médio. Dados do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) mostram que, entre os países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), o Brasil é o que menos forma engenheiros por ano. São cerca de 30 mil - em torno de 40 mil, se incluídos tecnólogos e habilitações em Construção Civil, Produção e Meio Ambiente. Na Índia, são pelo menos 220 mil; na Rússia, 190 mil; e na China, 650 mil.

O Forma-Engenharia nasceu da preocupação de o Brasil sofrer a partir de 2020 um "apagão de engenheiros" caso a economia do país mantenha o atual ritmo de crescimento, segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A iniciativa do edital é inédita no setor privado do país, com a oferta de 2,5 mil bolsas para pesquisadores, estudantes de graduação, ensino médio e técnico. No total, serão investidos R$ 24 milhões, dos quais R$ 12 milhões aportados pela Vale e R$ 12 milhões, pelo próprio CNPq. Serão focadas diversas áreas de engenharias, entre as quais as de Minas, Elétrica, Metalúrgica e Mecânica, preferencialmente em instituições das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Fonte: CNPq.



Publicado em Engenharia Civil, Engenharia de Produção/Civil, FEA, Pesquisa



< Voltar para notícias - Versão para Impressão