11/12/2020

Professor e alunas da FUMEC realizam pesquisa científica sobre COVID-19 e Saúde Mental

Estudo já teve cerca de 240 mil participações

Realizada junto ao Ministério da Saúde, a pesquisa científica “Onda 2 | COVID-19 e Saúde Mental: Como você está se adaptando?” tem o objetivo de conhecer como a pandemia poderá impactar a nossa saúde mental e, dessa forma, propor ações concretas voltadas para que os brasileiros sejam capazes de tomar boas decisões ao enfrentar situações estressantes. A pesquisa, que começou há 6 meses, tem a coordenação do professor de Psicologia da Universidade FUMEC, Leandro Malloy, e a participação das alunas do curso, Clarice de Medeiros Chaves Ferreira e Rafaela Ferreira Guatimosim.

Além de contribuir com a sociedade, a iniciação científica possibilita um processo de descoberta sobre habilidades e áreas de interesse dos estudantes, “essa experiência é a oportunidade que eu gostaria para dar início à minha carreira no meio acadêmico. O envolvimento com a ciência é essencial para qualquer estudante, pois é através dela que há a possibilidade para uma real consolidação do senso crítico. Novas descobertas são feitas a todo momento, antigas teorias são revistas, mas só saberemos disso e só conseguiremos avaliar as informações que nos são apresentadas se conhecermos suficientemente a ciência e suas metodologias. É muito importante que passemos a nos preocupar cada vez mais com práticas baseadas em evidências, bem como busquemos formar nossas crenças sempre com base em provas suficientes, pois acredito que apenas assim poderemos construir uma psicologia cada vez mais fortalecida, tanto como ciência quanto como profissão no Brasil”, destacou Clarice.

A pesquisa é feita completamente on-line e já teve cerca de 240 mil respondentes. “No Brasil, passamos por décadas de desinformação em saúde mental, as quais eram geralmente difundidas por grupos ideologicamente enviesados e panfletários. Nas últimas décadas, com a facilitação de acesso à informação e boas iniciativas de divulgação científica, o conhecimento científico na área de psicologia se tornou mais acessível à população geral. Esse fenômeno é recente, mas já vemos seu impacto na quantidade de pessoas interessadas em conhecer sobre aspectos teóricos relacionados à saúde mental e cuidar da própria saúde mental. Isso tem motivado de forma significativa o envolvimento das pessoas em estudos como o nosso. As pessoas viram, ao longo do tempo, o quão prioritário é este tem”, ressaltou o professor Leandro.

Para participar e conhecer mais sobre a pesquisa, acesse: http://abpbrasil.org.br/pcabp/ 



Publicado em , FACE, FCH, FEA



< Voltar para notícias - Versão para Impressão