FUMEC, OAB, Amagis, Comunidade e Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais discutem soluções para a segurança nos bairros Cruzeiro e Anchieta

Com o objetivo de encontrar alternativas para minimizar a violência através de uma linha de ação sustentável, a FUMEC reuniu hoje, 21 de setembro, na Fundação Mineira de Educação e Cultura, representantes de algumas organizações presentes nos bairros Anchieta e Cruzeiro. Segundo o professor Tiago Fantini, presidente do Conselho de Curadores da Fundação Mineira de Educação e Cultura, a FUMEC não é a única responsável pela insegurança na região, mas indubitavelmente faz parte da solução. “É nosso dever oferecer conforto à comunidade na qual estamos inseridos. Com a coerência de pensamentos, interesses comuns e sinergia de ações temos a oportunidade de encontrar as saídas,” disse. 

Fizeram parte do encontro, o pró-reitor de ensino, pesquisa e extensão da Universidade FUMEC, professor Eduardo Martins de Lima, o presidente do conselho executivo e da Fundação Mineira de Educação e Cultura, Mateus José Ferreira, o procurador chefe da OAB, Dr. José Jorge Neder, o representante da Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais, Antônio Salvo Moreira Neto, o secretário executivo da comissão de segurança da Amagis, Luís Alberto Silva Caldas, o vereador de Belo Horizonte, Daniel Nepomuceno, o presidente e vice-presidente da Associação dos Moradores do Bairro Anchieta (Amoran), Saulo Jardim e Paulo Omar, respectivamente, e Lucas Couto, relações institucionais da FACE/FUMEC.

Ao final da reunião foi assinado o protocolo de intenções, que será entregue aos órgãos competentes, com sugestões e garantia de participação efetiva das organizações. Além disso, todos os presentes se encontrarão na audiência pública, que acontecerá na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, para retomar o assunto.

 Reuniao_Seguranca_Fundacao_FUMEC_Set11.JPG

crédito: Adélia Pinheiro