29/06/2018

Bitcoin

Professor da Universidade FUMEC tira dúvidas sobre uns dos assuntos do momento

Frequentemente ouvimos falar sobre bitcoin, mas como funciona? Para que serve?
Em entrevista para a Universidade FUMEC, o professor do curso de Redes de Computadores, Euber Chaia, respondeu estas e outras perguntas sobre essa moeda que está presente no mundo dos investidores.

 

Universidade FUMEC: O que é bitcoin?

Euber Chaia: O bitcoin (com b minúsculo) refere-se à moeda virtual, já o Bitcoin (B maiúsculo) tem a ver com a rede par-a-par descentralizada que funciona através da tecnologia conhecida pelo nome de blockchain, e que hoje está revolucionando diversos setores da economia. Serve, também, de base para diversos outros projetos, não só na área de criptomoedas.

 

UF: Para que serve?

EC: É uma forma de pagamentos virtual em que o lastro é matemático e não pertence a nenhuma instituição. Sua vantagem é que não depende de ninguém e por isso não é tão frágil quanto o sistema monetário que temos hoje.

 

UF: Como são armazenados?

EC: Cada computador que está conectado à rede e guarda todas as transações feitas, desde a primeira. É como se fosse um livro razão público, em que todas as transações são visíveis para qualquer um.

 

UF: Como são transferidos?

EC: Você precisa apenas de um dos softwares disponíveis e o endereço da outra pessoa. Você faz a transferência e os mineradores conferem se a transação é válida.

 

UF: Como são criados?

EC: Através da mineração, que é o ato de conferir as transações. Há uma recompensa por cada bloco minerado. Começou com 50 BTC (bitcoin), passou para 25 em 2014 e hoje é de 12,5 BTC. Continuará sendo reduzida pela metade a cada 210 mil blocos, o que deve ocorrer daqui a 4 anos, e com isso cair para 6,25 BTC. A dificuldade é ajustada automaticamente a cada 2016 blocos, ou, aproximadamente, a cada 14 dias.

 

UF: Quais os benefícios?

EC: Não depende de nenhum governo, é descentralizado, ou seja, não tem ninguém controlando e por isso o torna resistente a grande parte dos ataques, é confiável; possui tarifas mais baixas que as moedas tradicionais e pode ser utilizado em qualquer lugar do mundo; não pode ser congelada e é mais seguro do que as moedas convencionais.



Publicado em ,



< Voltar para notícias - Versão para Impressão