16/03/2016

50 anos de ensino em Administração

Leia o artigo publicado pelo Prof. Dr. Daniel Pardini

Completa 50 anos hoje o Curso de Graduação em Administração da Universidade Fumec. Distinta de qualquer outra instituição de ensino superior (IES), a Fumec, que também celebrou o seu Jubileu de Ouro em 2015, tem a peculiaridade de ser, ao mesmo tempo, uma fundação, genuinamente mineira, sem fins lucrativos e uma entidade jurídica de direito privado. No entanto, o que distingue mesmo a Fumec das demais IES é a ausência de proprietários, o que exige da instituição, coordenada por professores, uma gestão voltada, exclusivamente, para os interesses do desenvolvimento da sociedade.

O que significa então o cinquentenário de um curso que ensina a arte do planejar, do organizar, do controlar e do liderar nas organizações? Um dos maiores méritos dos resultados de cinco décadas de ensino em administração é poder devolver ao mercado profissionais que acabaram por fazer história em seus empreendimentos ou se destacaram a frente de grandes instituições públicas. Nesta trajetória é importante considerar as transições estruturais da Fumec de faculdades isoladas para centro universitário e, posteriormente, para universidade.

Para os estudantes de administração ampliam-se as oportunidades de conviver com outras áreas de conhecimento em um ambiente universitário. A extensão da formação continuada do administrador na universidade é viabilizada pelas oportunidades que o formando tem de atuar também em atividades de extensão e pesquisa. Enquanto o ensino e a extensão auxiliam no fortalecimento das habilidades práticas, a participação do aluno em projetos de iniciação científica o habilita a participar de pesquisas nos mais diversos campos da gestão. 

A experiência tem mostrado que os conhecimentos de gestão é fonte de atratividade de egressos de várias outras áreas. É notória, por exemplo, a procura de profissionais advindos do Direito, da Engenharia, da Psicologia e da Comunicação por cursos de pós-graduação em gestão com a finalidade de absorver conhecimentos básicos da administração e das organizações. Muito se discute em que intensidade e, em qual momento, aprofundar-se nos estudos da gestão. O que de fato ocorre é que a sedimentação deste saber é alcançada no bacharelado.  

Para um curso que tem resistido ao tempo, o maior desafio é justamente saber adaptar o ensino ao conhecimento demandado para lidar com o ambiente econômico prevalecente e com as expectativas geradas pela sociedade quanto ao gestor que esta sendo formado. Semelhante ao que ocorreu com a reestruturação dos currículos das principais escolas de negócios norte-americanas e europeias após as crises internacionais de 2002 e 2008, o atual momento exige repensar se os conteúdos programáticos atendem ao cenário de crise a ser enfrentado nos próximos anos. 

Daniel Jardim Pardini
Doutor em Administração pela UFMG
Coordenador do Curso de Graduação em Administração da Fumec



Publicado em Administração, FACE



< Voltar para notícias - Versão para Impressão