30/08/2016

De Itajubá à TV Assembleia FCH é a bola da vez com Rachid

O professor do curso de direito palestrou no último dia 25, no auditório da Fepi.

Texto enviado pela Comunicação FCH

“Inovações do Direito de Família à Luz do Novo CPC” é o tema que o advogado e professor do curso de direito da Faculdade de Ciências Humanas, Sociais e da Saúde (FCH), da Universidade Fumec, Nacip Rachid da Silva, defendeu em sua palestra realizada no último dia 25 (quinta-feira), no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa de Itajubá (Fepi), Sul de Minas. A fala de Rachid, que completou recentemente cinco anos de docência na FCH, foi assistida por cerca de 200 pessoas, entre advogados, consultores de direito e professores, e integrou o evento “Semana do Advogado OAB/Itajubá, aberto pela ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon.

Acostumado à curiosidade e interesse social que o Direito de Família desperta, área onde atua há 20 anos, o professor foi incisivo ao apontar dois dos principais aspectos que a adoção do Novo Código de Processo Civil (NCPC) rendeu à sociedade: a modernização do procedimento das ações judiciais de família, com a inclusão de profissionais-auxiliares de outros campos do conhecimento. “Com isso, ressalta ele, o processo de formação do convencimento do juiz ganhou muito em celeridade e sensatez. Além disso, o novo código introduziu, formalmente, a mediação, conciliação e arbitragem como antecedentes da sentença judicial, que decide as questões familiares conflituosas. Estas duas contribuições, dentre outras, fazem do NCPC um instrumento que beneficia uma das amais concorridas áreas do direito (família e sucessões), destacada no artigo 226, da Constituição Federal e que, só em Minas Gerais, abriga um contingente de 200 mil processos ativos”, concluiu Rachid.

Midiático
Com a mesma destreza intelectual e conhecimento acumulado e utilizados nos eventos promovidos pela Escola Superior de Advocacia da OAB/MG, Rachid, que tem 15 anos de docência universitária e contabilizadas 500 palestras realizadas país a fora, também atua em programas midiáticos. É o caso, por exemplo, de sua recente participação no tradicional programa Via Justiça, produzido pela Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis), em pareceria com a TV Assembleia.

Em sua última edição (23.08), cuja audiência superou as expectativas do veículo, o professor falou sobre o tema “Pensão Alimentícia”, esclareceu e divulgou que a obrigação dos avós no pagamento da pensão dos filhos não é mais automática, após a morte do pai, segundo entende o STJ. “Agora, informa Rachid, depende de um pedido da mãe”.



Publicado em , FCH



< Voltar para notícias - Versão para Impressão