Vale a pena ter duas graduações?

vale a pena ter duas graduações

Uma dúvida recorrente em pessoas que já possuem uma formação é se vale a pena investir tempo e esforço em uma segunda graduação. Existem diversos motivos que levam a essa incerteza.

Estes motivos podem englobar a insatisfação com a carreira escolhida, a necessidade ou desejo de complementar a área de conhecimento da outra formação, melhorar o currículo afim de ser mais competitivo na busca por um emprego ou pelo gosto em conhecer outra área de conhecimento. Estudar é uma atividade fundamental e que se deve levar para toda a vida.

Bônus: veja como escolher uma universidade que tenha a ver com você

Quer estar sempre atualizado e ter cada vez mais conhecimento? Veja algumas questões importantes sobre ter duas graduações!

Avalie o rumo de sua carreira

Faça uma análise do mercado e da carreira. Veja se, a partir desses fatores, existe a necessidade de cursar uma nova graduação, se o conhecimento que possui está sendo suficiente para executar as funções.

Caso tenha a necessidade de algum conhecimento que uma segunda graduação possa oferecer, pode ser um bom negócio fazer o investimento.

Considere o investimento financeiro da segunda graduação

É importante ter em mente que um novo curso, principalmente em universidades particulares, vai gerar um custo financeiro que pode ser alto. Um curso superior tem um valor que varia em média de R$20mil a R$120mil, dependendo da relevância do curso e da instituição.

Quanto melhor o curso ou mais renomada a faculdade, maior o custo. Compare o valor total da graduação com o salário estimado da carreira para ver em quanto tempo o novo diploma será pago. Utilize essa conta para ajudar na tomada de decisão.

Escolha uma graduação que seja relevante

De acordo com o Ministério da Educação, em dados de 2014, existem mais de 2.041 faculdades e universidades no Brasil. São mais de 8.959 cursos superiores à disposição no mercado.

Porém, apesar da quantidade, na avaliação feita pelo MEC em 2014, apenas 2.300 cursos (com base na avaliação de desempenho de estudantes, corpo docente, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos) e 230 instituições de ensino superior (por meio da média ponderada dos Conceitos Preliminares de Curso e os conceitos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) têm notas 4 e 5. O índice varia de 1 a 5.

Quanto maior a nota, melhor avaliado o curso ou a instituição. As empresas sabem quais graduações são relevantes no mercado educacional. Portanto, dê preferência para uma graduação que seja bem vista.

Pense em cursar duas graduações ao mesmo tempo

Algumas universidades, atentas à demanda, passaram a oferecer um modelo de graduação dupla. Esse modelo permite que o estudante tenha reduzido o tempo necessário para complementar seus conhecimentos.

Cursos correlatos têm as matérias básicas cursadas em um eixo único e depois, dividem-se em duas vertentes específicas. Por exemplo, os cursos de jornalismo e publicidade.

Eles têm um eixo voltado para as teorias da ciência da comunicação em comum por dois anos. Após cursar essas matérias teóricas, o aluno pode escolher fazer mais dois anos em publicidade ou jornalismo. Ao terminar uma graduação, ele cursa mais dois anos na outra área e tirar os dois diplomas. Isso encurta o tempo para obter a segunda graduação.

Duas graduações completas

Outra opção é cursar duas graduações completas, uma no período diurno e outra no período noturno. Porém, deve-se ter em mente que é necessário muita dedicação e organização para dar conta de conciliar todos os estudos.

Quer aumentar as chances de conseguir um emprego ou incrementar a carreira profissional? Saibacomo escolher a sua profissão em nosso blog!

f